28 de nov de 2007

São Paulo - Governo Estadual

Trecho do
A cerimônia de lançamento do Mês da Consciência Negra, uma iniciativa do Governo do Estado, por meio das Secretarias da Cultura e da Comunicação, realizada na última quarta-feira, dia 7 de novembro, no Salão Nobre da Secretaria de Estado da Cultura, teve a presença de autoridades e jornalistas. O governador de São Paulo José Serra, o prefeito Gilberto Kassab, o secretário estadual de cultura João Sayad, o secretário de cultura do município Carlos Augusto Calil e o assessor de cultura para gêneros e etnias e coordenador da campanha, Leandro Rosa, apresentaram a campanha, que tem apoio da Prefeitura Municipal, Museu Afro Brasil, APAA (Associação Paulista de Amigos da Arte) e Assaoc (Associação dos Amigos das Oficinas Culturais).

A data será lembrada na capital e em 15 municípios do interior com uma grande exposição ao ar livre em homenagem aos homens e mulheres negros que contribuíram para a construção do país. Essas 20 personagens históricas serão homenageadas, com seus rostos estampados em banners gigantes afixados a 20 edifícios públicos e privados da capital. As instalações estão devidamente adequadas às exigências da Lei Cidade Limpa, sendo sua instalação permitida com autorização da Secretaria Municipal de Cultura. “Espero que a campanha dê à população a oportunidade de celebrar as contribuições que os negros fizeram ao Brasil”, disse o prefeito de São Paulo Gilberto Kassab.

A campanha no interior atinge as cidades de Araraquara, Campinas, Caraguatatuba, Francisco Morato, Itapecerica da Serra, Itu, Jaguariúna, Limeira, Mauá, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio Claro, Santo André, São Caetano do Sul e Sorocaba.

A “Instalação Fotográfica” estará visível praticamente em toda a cidade a partir de 7 de novembro, ficará em cartaz até o final do mês. Muitas das personagens homenageadas não são figuras conhecidas do grande público e poderá ser uma surpresa o fato de serem negros ou mestiços. “Eu, por exemplo, não sabia que o ex-presidente brasileiro Nilo Peçanha e o maestro Carlos Gomes eram negros. É muito interessante tomarmos conhecimento a respeito disso”, afirmou o governador José Serra.

Além de extensa programação cultural.

Fonte: Portal do Governo do Estado/SEC

Nenhum comentário: