27 de nov de 2007

Santa Catarina

Blumenau

Comenda Zumbi dos Palmares
Comenda Municipal do Mérito Zumbi dos Palmares foi criada para homenagear cidadãos e entidades que atuam na defesa dos direitos humanos, na promoção da vida e que se destacaram no combate a qualquer tipo de discriminação ou preconceito.

A distinção é concedida anualmente em novembro e o dia 20 de novembro não foi escolhido ao acaso. Trata-se do dia da consciência negra e relembra a morte de Zumbi dos Palmares, nascido em 1625 e batizado com o nome de Francisco. Zumbi foi um dos lideres mais famosos do povo negro na época da escravidão e tido como o responsável pela organização das forças de defesa do Quilombo dos Palmares.

O nome do líder escravo alagoano é usado para reconhecer o trabalho desses cidadãos por ser ele um símbolo da resistência negra contra a escravidão. Em 1678, Zumbi, renegando um acordo de paz desfavorável com os portugueses, provocou uma guerra civil no Quilombo dos Palmares e liderou a resistência contra os portugueses, que durou 14 anos.

Criada pelo decreto legislativo 443/02 de 4 de abril de 2002.

Fonte: Câmara Municipal de Blumenal


Balneário Camboriú

"A discriminação começa quando há falta de respeito", diz João Miguel
Primeiro vereador negro de Balneário Camboriú, João Miguel, o Tatá, acredita que se existe preconceito na cidade, apesar de velado, porque manifestações de racismo se ouvem muito pouco. Segundo ele, aqui, os negros convivem pacificamente com os brancos desde que Balneário começou a aparecer no mapa. João Miguel nasceu e se criou no bairro dos Pioneiros, uma espécie de núcleo da família Miguel. Seu pai, natural de Itapema, veio à cidade, onde trabalhou, comprou terrenos, e fez a vida por aqui. Isto mostra que o negro, como em boa parte do Estado e do Brasil, também faz parte das origens de Balneário Camboriú. Nesta semana da Consciência Negra, A Tribuna procurou Tatá para lembrar deste pedaço da história do município e também discutir questões como preconceito, relacionamento e discriminação racial. Confira a entrevista.

Fonte: Jornal Tribuna Catarinense

Lajes


Missa Afro

"Em comemoração a passagem do Dia Nacional da Consciência Negra, que ocorreu dia 20 de novembro, a Pastoral Afro de Lages realizou sábado (17) celebração de Missa Afro na quadra da Escola de Samba Protegidos de São Carlos. A missa foi celebrada pelo padre Elmar, da Paróquia Nossa Senhora do Rosário. Estiveram presentes lideranças dos movimentos negros, com a participação do grupo Obatalá. A celebração lembrou a luta de Zumbi dos Palmares, líder negro que lutou contra o sistema escravocrata no Brasil. Após a celebração ocorreram apresentações artísticas que enalteceram a cultura afro".

Fonte: http://www.adjorisc.com.br/jornais/omomento/noticias/index.phtml?id_conteudo=119084

Nenhum comentário: