27 de nov de 2007

Brasília (DF)

Edileuza Penha é autora do livro Negritude , Cinema e Educação

Ceilândia: Debate, Feira, Exposição e Shows no Dia Nacional da Consciência Negra

"Em Ceilândia, cerca de 50 pessoas, entre professores e estudantes participam, desde segunda-feira, da 1ª Semana da Consciência Negra. No encontro que se estende até sexta-feira (23), além das mostras de fotos, documentários e outras expressões artísticas, discussão de toda problemática da raça enfatiza a aplicabilidade da lei 10.639/2003 que estabelece a inclusão da disciplina cultura afro-brasileira nas escolas da rede oficial de ensino. O evento é promovido pelo Casa Brasil da Universidade de Brasília (UnB) em parceria com o Núcleo de Promoção da Igualdade Racial e está sendo realizado no Núcleo de Extensão da UnB em Ceilândia Centro.
"O brasileiro não conhece suas origens. E não é por que ele quer. Não nos facilitaram e ainda não facilitam esse conhecimento", assegurou a professora de Pensamento Negro Contemporâneo da UnB, Edileuza Penha de Souza, que proferiu palestra sobre o tema "Um novo olhar sobre a história da África". Segundo ela, apesar da ausência de políticas concretas e administrativas de amparo à raça, a data é de comemoração. "Estamos andando a passos lentos, mas conquistas acontecem", esclareceu.
Na sexta-feira e no sábado, dentro das comemorações da Semana da Consciência Negra, a organização não-governamental Instituto de Cooperação Desenvolvimento Humano e Social (Codhes), promove a 3ª Mostra Raízes Africanas na Praça do Cidadão de Ceilândia, na QNM 18/20, a partir das 18h. O evento que conta com a participação da sambista Leci Brandão no dia 23 e do grupo de pagode Negritude Júnior, no sábado, terá uma exposição de objetos de arte, roupas, bandeiras, fotos e objetos típicos de 15 embaixadas africanas sediadas em Brasília."


Nenhum comentário: